Pesquise Aqui

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: França e Alemanha

N
a tarde de hoje França e Alemanha se classificaram para as quartas de final, em jogo que a camisa e o favoritismo levaram vantagem sobre a força de vontade, a raça e o merecimento. Falo isso porque Nigéria, que enfrentou a França e Argélia, que enfrentou a Alemanha, fizeram um jogo digno dos grandes e que não deixou a desejar em nada, exceto no fato de terem uma "camisa com menor peso".
A França só conseguiu se sobressair, próximo do fim do jogo, vencendo por 2 x 0, a Nigéria. A Alemanha, ao contrário de outras seleções, a cada partida que faz, joga pior, uma vez que esteve muito próxima de ser dominada pela modesta Argélia. O jogo normal não passou de 0 x 0, mas nas prorrogações aconteceram os 3 gols (2 da Alemanha e 1 da Argélia). Confesso que se a Argélia tivesse passado, eu apostaria na sua vitória, contra a França; mas, no caso, Alemanha e França, será um jogo muito equilibrado e disputado.
JaloNunes.

domingo, 29 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Costa Rica x Grécia

M
ais um jogo teve que ser decidido nos pênaltis (o segundo, na Copa do Mundo FIFA). Costa Rica e Grécia se enfrentaram num jogo muito cansativo, diga-se de passagem (para os jogadores). A Costa Rica vinha de uma campanha impressionante e empolgante, desde a primeira fase. Eu particularmente, antes de iniciar a partida, jurava que a Costa Rica golearia a Grécia, mas isso não ocorreu! Quase ao contrário, a Costa Rica não jogou bem, apesar de ter feito o primeiro gol da partida. No segundo tempo teve um jogador expulso e a inferioridade numérica só fez aumentar a pressão da Grécia, que conseguiu o empate no final do segundo tempo.
Tivemos a prorrogação, a Grécia, por várias vezes, esteve muito perto de virar a partida. Contudo, por fim, nas penalidades máximas, sobressaiu a qualidade dos jogadores da Costa Rica (que converteram todos chutes) e a boa fase do goleiro Navas, que havia feito boas defesas durante e jogo e pegou um pênalti, cobrada por um jogador da Grécia.
De forma inédita uma seleção da América Central jogará nas quartas de final e contra a seleção da Holanda (grande favorita, a priori).
JaloNunes.

Copa do Mundo - Brasil 2014: Holanda x México

A
ntes do jogo Holanda x México é certo que a seleção holandesa era a favorita a passar de fase, haja visto o retrospecto avassalador sobre as demais seleções, que disputou vitórias. Mas, foi só o jogo começar e o México se mostrou melhor em campo, com mais fome de gol e mais próximo de conquistar a vitória; portanto, em campo a situação se inverteu!
Porém, no primeiro tempo ninguém marcou gols. Já no início do segundo tempo a seleção mexicana concretizou o que já vinha ensaiando: Giovani dos Santos marcou um golaço! A partir dali, ainda nos primeiros minutos do segundo tempo, a seleção mexicana recuou demais; o técnico tirou um jogador mais avançado (o que havia marcado o gol) e colocou um mais recuado, mais de marcação. A seleção Holandesa cresceu e foi para cima, mas somente após os 40min, do segundo tempo, Sneijder fez um golaço e empatou. E por fim, nos acréscimos, a Holanda conseguiu mais um gol, virou a partida e se classificou para as quartas de final!
A meu ver, a seleção mexicana subestimou a força da Holanda, quando recuou seus jogadores no princípio do segundo tempo, quando ganhava de 1 x 0. A Holanda é forte candidata a passar na próxima fase, independente se o próximo adversário será Costa Rica ou Grécia.

JaloNunes.



Copa do Mundo - Brasil 2014: Colômbia x Uruguai

O
ntem, no jogo da surpreendente seleção Colombiana (que se classificou de forma invicta) contra o injustiçado Uruguai, observamos mais um espetáculo do Camisa 10 da Colômbia: James Rodrigues. Ao marcar 2 gols garantiu a vaga nas quartas de final, da competição. Na próxima fase encontrará o Brasil, uma seleção que vem passando de fase aos trancos e barrancos, solicitando cada vez mais o apoio da torcida, sem o qual estaria passando vexame.
O Uruguai batalhou o tempo todo, mas não conseguiu superar a organização e a ofensiva da seleção colombiana, ainda mais que não contava com a força do seu melhor jogador, Luis Suárez. O mesmo foi punido pela FIFA porque aplicou uma mordida num jogador da Itália, na última partida. A meu ver uma punição exagerada, deslocada e injustificável; penso que outros lances, tais como, cotoveladas, carrinhos, violência verbal etc. deveriam ser tratados da mesma forma, se avaliamos a intensidade da agressão (físico ou psíquica). Mas, se a FIFA queria apenas punir exemplarmente... por que o Uruguai, por que Suárez?
Como eu já vinha dizendo desde outras postagens anteriores, o Brasil esbarrará na Colômbia!

JaloNunes.

sábado, 28 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Brasil x Chile

O
 primeiro tempo do jogo inicial das oitavas de final: Brasil x Chile, terminou quase do mesmo jeito que iniciou, a diferença é que o Chile soube jogar com o Brasil de forma parelha, senão superior. O Brasil, por outro lado, conseguiu praticar o mesmo erro, visto noutros jogos: uma defesa desarrumada, desatenta, enfim, repleta de estrelas (apenas estrelas); são estrelas que brilham bastante, mas morrem (escurecem) na primeira aurora, ou seja, são estrelas cadentes!
No segundo tempo e na prorrogação, dizia-se que a seleção brasileira estava nervosa (era nervosismo)... Mas como? Estamos falando de uma seleção, que começou a jogar não é de hoje, são jogadores profissionais! São pagos para isso! Um servidor público não pode ser incompetente e ninguém lhes emana energias positivas; por que temos que fazer isso com os jogadores da seleção?
Por fim, uma vitória sofrida, somente nos pênaltis e a promessa de um jogo muito difícil nas quartas de final, onde, acredito, o Brasil se despedirá da Copa do Mundo, caso jogue da mesma forma que "jogou" hoje!

JaloNunes

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Grupos G e H

N
o Grupo G, da Copa do Mundo, tivemos a classificação da Alemanha (em primeiro lugar) e dos Estados Unidos da América - EUA (em segundo). Portugal e Gana se despediram.
Sobre este Grupo, basta falar da Alemanha que já se terá falado de tudo; isto porque a referida seleção, apesar de não ter obtido os 100% de aproveitamento até o momento, foi responsável por algumas façanhas que mudaram completamente os rumos do seu Grupo: o fato de ter goleado Portugal por 4 x 0, no primeiro jogo, não somente representou a eliminação de Portugal, como também garantiu a classificação dos EUA em segundo lugar (nesta última rodada). A Alemanha, na ocasião, jogou um balde de água fria na fronte da seleção portuguesa, que acordou para uma triste realidade. A Alemanha é, a meu ver, uma das grandes candidatas ao título, senão a mais cotada!
Já no Grupo H a Bélgica justificou bem o fato de ter sido colocada como cabeça de chave e ganhou os 3 jogos da primeira fase. Ao lado de Holanda, Colômbia e Argentina completam o grupo das seleções com 100% de aproveitamento. A Argélia, por sua vez, desbancou a bem cotada Rússia e se classificou em segundo, no Grupo. Os argelinos demonstraram que futebol também se faz (e com bons resultados) com  compensações emotivas.
Por fim, encontram-se nas oitavas de final uma boa diversidade de modos e estados de espíritos; a Copa do Mundo no Brasil (desde o início) se abriu para a oferta de oportunidades, aos que mais precisam (delas).
Classificaram-se, por fim:
6 seleções europeias (França, Alemanha, Holanda, Grécia, Suíça e Bélgica);
5 seleções sul americanas (Brasil, Chile, Colômbia, Uruguai e Argentina);
2 seleções da américa do norte (México e EUA);
2 seleções africanas (Nigéria e Argélia);
1 seleção da américa central (Costa Rica).
JaloNunes.


quarta-feira, 25 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Grupos E e F

E
sta tarde obtivemos os classificados dos Grupos E e F, na Copa do Mundo do Brasil.
No Grupo F a Argentina se classificou em primeiro e enfrentará a Suíça nas oitavas de final (penso que a Suíça dará muito trabalho a Argentina e poderá eliminá-la, caso a Argentina jogue como nos 2 primeiros jogos). Para a Argentina bastou o talento de Messi, aliado a qualidade de outros jogadores, no "poderoso" elenco. Tal seleção veio crescendo durante a competição, é só observar a vitória magra contra o Irã (1 x 0) na fase intermediária, para a última vitória contra a Nigéria (3 x 2); é verdade que o saldo de de gol em cada jogo é de apenas 1, mas neste último ela marcou 3 gols. Num Grupo em que a Argentina ganharia muito fácil, isto ficou provado; qualquer outra seleção que ganhasse uma partida e empatasse outra, se classificaria - esta foi a Nigéria!
No Grupo E também a França despontou como favorita; mas a seleção da Suíça apresentou um futebol de muita qualidade e se classificou em segundo, no Grupo. Honduras foi uma mera coadjuvante e serviu apenas para "ofertar" pontos as demais seleções.
Já neste último jogo a seleção do Equador entrou em campo com reais chances de se classificar em segundo, mas ainda assim teria que fazer contas. Porém, a meu ver, o Equador foi prejudicado pela arbitragem. A expulsão de um dos seus mais experientes jogadores lhe custou um sacrifício ainda maior, na  motivação, na marcação e na articulação junto ao ataque. E por que ilegal, a expulsão? Baseado no que mostrou as imagens, ocorreu o seguinte: o jogador da França (no campo de defesa) se projetou do meio para a lateral esquerda, por onde subia o jogador equatoriano; o francês entrou com um carrinho que não tocou a bola; o jogador do Equador vinha com o pé por cima, pisou na bola; seu pé resvalou sobre a bola e atingiu a perna do jogador francês que ainda concluía seu carrinho, sobre o chão; ambos caíram! Os jogadores foram para cima do árbitro, eram de ambas as seleções; o árbitro esperou os médicos avaliarem o jogador machucado; deu cartão vermelho e expulsou o jogador do Equador; levantou-se e voltou para o jogo, o francês! "Narrada" a situação avalio: "eu" daria cartão amarelo ao jogador do Equador, considerando que ele fez um jogo perigoso! E por que não daria cartão vermelho? Porque o jogador da França também incidiu em jogo perigoso e acabou colocando principalmente a sua integridade física em risco... Caso o jogador do Equador não tivesse pisado sobre a bola e seu pé atingido o jogador francês, poder-se-ia somente, ao contrário, o carrinho ter atingido o que atacava... O defensor da França seria expulso também? O francês mereceria, também a meu ver, um cartão amarelo (é aquela velha história) numa disputa dura, de bola, alguém se dá mal!
Após aquele momento, a seleção francesa cresceu em campo e finalizou várias vezes para o gol de Dominguez, mas na maioria das vezes ele defendeu; o Equador passou a se retrancar ainda mais e a jogar nos contra ataques.
No decorrer da partida, alguns jogadores da França distribuíram cotoveladas como se distribuem preservativos (no Carnaval do Brasil), mas nem por isso foram penalizados com falta contrária, ou foram punidos com algum cartão!
Prevaleceu o nome, o número, a situação, a geografia etc. (será que em futebol o determinismo é mais ativo que em Geografia?)!
Por fim, o jogo ficou em 0 x 0 (se manteve um Europeu; caiu um Sul Americano)!
JaloNunes.



terça-feira, 24 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Grupos C e D

D
efinidos os dois grupos ora citados: C e D, penso que pelo menos em duas situações obtivemos surpresas (uma em cada Grupo)... Primeiro a eliminação da Itália e depois a classificação da Grécia. Falarei com um pouco mais de detalhes sobre tais Grupos, a seguir.
No Grupo C já era de se esperar a classificação da Colômbia, que vem fazendo jogos excelentes, com muita qualidade e talento por parte de diversos jogadores. Ao lado da Holanda (no grupo B) é, até o momento, a seleção com 3 vitórias em 3 jogos (sendo 9 gols marcados). Dentre as seleções da América do Sul figura entre as melhores. Na próxima fase enfrentará o segundo colocado do Grupo D, qual seja, a seleção do Uruguai e, avaliando a campanha do Uruguai até o momento, acredito veementemente na vitória da Colômbia!
Quanto a Grécia, se classificando em segundo, no Grupo C, penso que se tratou de uma boa surpresa, pois eu confiava mais na força da seleção da Costa do Marfim, que por sinal fazia uma campanha das menos ruins, dentre as seleções africanas. Mas, sobressaiu a perspicácia e o talento de alguns jogares da Grécia (a vitória por 2 x 1 através de um pênalti cobrado em fins do 2º tempo). Na próxima fase ela enfrentará a seleção da Costa Rica, que, acredito, detonará sem piedade a seleção grega.
No Grupo D, se despediu, ao perder para o Uruguai, a seleção Italiana, a tetracampeã mundial. A Costa Rica, que longe de ser uma Zebra, se comportou como um Elefante: imune e superior, se classificou em primeiro, no Grupo, com uma campanha digna de invejar campeãs mundiais, como a Inglaterra, tão logo derrotada e a própria Itália.
Excetuando-se as situações de Uruguai e Itália, desde o início sabia-se que Costa Rica se classificaria e que Inglaterra entraria em derrocada iminente! 
JaloNunes.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Grupos A e B

C
omeçaram as definições dos Grupos da Copa do Mundo, no Brasil. Os grupos A e B se definiram de forma até previsível, porém, não deixou de dosar boas gotas de suspense.
O Grupo B se definiu praticamente desde a primeira rodada, quando surpreendentemente a atual Campeã Mundial - Espanha -  tomou uma goleada da Holanda, mas ainda achava-se que ela podia se recuperar diante do Chile, o que não ocorreu. A Holanda, por sua vez, sempre foi cotada como uma das favoritas, apesar de não ter sido colocada como cabeça de chave, pela FIFA; fez jogos empolgantes e conquistou os 3 pontos, marcando 10 gols, nos 3 jogos da primeira fase. O Chile se aproveitou da má estreia da Espanha e "jogou" a última pá de terra sobre seus escombros, se classificando em segundo lugar. Portanto, Espanha e Austrália, foram meros coadjuvantes!
Já o Grupo B foi definido há pouquinho. O México que havia sido prejudicado pela arbitragem no primeiro jogo, se refez com competência e talento, também após ter empatado com o Brasil, "venceu fácil" a seleção da Croácia, ficando com o segundo lugar do Grupo. O Brasil, na sua última partida desta primeira fase, conseguiu golear a seleção de Camarões, mas - a meu ver - ainda não se mostrou apta a passar pelas oitavas de final com tranquilidade (mesmo porque a seleção do Chile é bastante competente); o fato de ainda desconfiar da seleção da Brasileira deve-se a pelo dois fatores: o Brasil não jogou com disposição, movimentação e segurança, que se deve encontrar em uma seleção que pretende o título; o outro fator é o gol sofrido... a seleção de Camarões jogou com as demais seleções do Grupo (México e Croácia) e não fez nenhum gol, o fez justamente contra uma zaga mal organizada do Brasil. O ataque até que anda bem das pernas, especialmente com o artilheiro Neymar Jr., mas do meio para trás ainda se bate cabeça! 
JaloNunes.

domingo, 22 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Portugal

T
erminada a segunda rodada de jogos pela Copa do Mundo no Brasil, eu preciso dedicar algumas linhas para escrever sobre a seleção de Portugal, mas também aproveito para dizer certas palavras sobre essa quase completada, primeira etapa da Copa.
Portugal já não vinha como uma seleção forte e, além disso, sofreu alguns déficits qualitativos, seja por contusões, seja por indisciplina. O time é bastante limitado e provavelmente se abateu com derrota na estreia. O fato de ter no elenco o melhor jogador do mundo: Cristiano Ronaldo (CR7), até o momento não se configurou como vantagem nenhuma! Costuma ser assim mesmo, algumas seleções possuem verdadeiros artilheiros, daí transferem para ele muita confiança, expectativa, mas eles costumam falhar, decepcionar...
Infelizmente, acredito que Portugal não passará de fase, afinal Alemanha e EUA já estão bem encaminhados (com 1 vitória e 1 empate [em 2 jogos], cada). O jogo de Portugal contra Gana, na próxima rodada, também não será nada fácil, afinal a seleção de Gana já mostrou que é também de muita qualidade.
Por fim, estas duas primeiras etapas mostraram que pouco vale títulos mundiais (aliás, o passado é mero coadjuvante); o importante está sendo a qualidade e a inteligência de determinados grupos; o individualismo cada vez menos se sustenta num jogo de futebol, mesmo que ele seja o melhor do mundo!
JaloNunes.

sábado, 21 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Argentina x Irã

Q
uem tem Messi, tem tudo! A afirmativa anterior é repetitiva, é proposital, é até redundante; mas é o retrato de um jogo pouco inteligente e criativo, entre Argentina e Irã, pela segunda rodada da primeira fase, neste Mundial. É que a seleção Argentina não jogou bem, aliás, na competição, ela está jogando bem abaixo da expectativa (é verdade que foram 2 jogos, 2 vitórias, mas pouco animantes). A seleção do Irã, por sua vez, se impôs mais que o esperado e deu bastante trabalho a sua rival.
Mas (um mas exponencial), a Argentina tem um artilheiro, um craque da bola: o jogador Messi. E fazendo valer sua qualidade e diferenciação, nos acréscimos do segundo tempo, deixou sua marca (1 gol), um gol que garantiu os 3 prontos para a Argentina e a provável vaga na próxima fase. É certo que Messi levará sua seleção até postos privilegiados, nesta competição e inclusive poderá disputar nas oitavas, a vaga para as quartas de final, através de um duelo Sul Americano.
Finalizo com mais uma pretensiosa afirmação: se a Argentina pretende ser campeã mundial no Brasil, precisa melhorar muito, com o time do jeito que está, amargará muito e certamente não se salvará nas quartas de final.
JaloNunes.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Espanha

V
endo os jogos realizados pela Espanha, ficou uma certeza: favoritismo é uma coisa, fazer-se vitorioso em campo é outra, mais árdua!
Acho que desde a derrota no primeiro jogo contra a Holanda, até este último, contra o Chile (e as duas derrotas seguidas), faltou a Espanha conseguir exercer a motivação. De acordo com o Dicionário da Língua Portuguesa, motivação é: "1. ação ou efeito de motivar; 2. exposição de motivos; 3. conjunto de fatores que interagem para determinar a conduta de uma pessoa" (XIMENES, 2001, p. 599). Na primeira partida, a Holanda definitivamente expôs os motivos de ir para cima da Espanha, não tomar conhecimento do seu favoritismo e da condição de atual campeã mundial, afinal a Holanda precisava se refazer de ter sido castigada com mais um vice-campeonato, há quatro anos, ao perder para a Espanha.
Quanto ao Chile, seu técnico em entrevista coletiva, havia dito que a seleção chilena estava preparada para mandar a Espanha de volta para casa: o recado foi dado! Tratou-se de uma fala que poderia ter despertado na seleção espanhola um efeito propício para a motivação, mas isso não ocorreu!
Aliado a esta falta de motivação, por parte da Espanha, também inexistiu o poder de reação, enquanto "ação em resposta e em sentido oposto a outra" (XIMENES, 2001, p. 732).
Insisto nessas questões porque é certo que a seleção espanhola teria time para estar entre, pelo menos, as quatro primeiras colocadas, ao término do Mundial.
JaloNunes.