Pesquise Aqui

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Grupos E e F

E
sta tarde obtivemos os classificados dos Grupos E e F, na Copa do Mundo do Brasil.
No Grupo F a Argentina se classificou em primeiro e enfrentará a Suíça nas oitavas de final (penso que a Suíça dará muito trabalho a Argentina e poderá eliminá-la, caso a Argentina jogue como nos 2 primeiros jogos). Para a Argentina bastou o talento de Messi, aliado a qualidade de outros jogadores, no "poderoso" elenco. Tal seleção veio crescendo durante a competição, é só observar a vitória magra contra o Irã (1 x 0) na fase intermediária, para a última vitória contra a Nigéria (3 x 2); é verdade que o saldo de de gol em cada jogo é de apenas 1, mas neste último ela marcou 3 gols. Num Grupo em que a Argentina ganharia muito fácil, isto ficou provado; qualquer outra seleção que ganhasse uma partida e empatasse outra, se classificaria - esta foi a Nigéria!
No Grupo E também a França despontou como favorita; mas a seleção da Suíça apresentou um futebol de muita qualidade e se classificou em segundo, no Grupo. Honduras foi uma mera coadjuvante e serviu apenas para "ofertar" pontos as demais seleções.
Já neste último jogo a seleção do Equador entrou em campo com reais chances de se classificar em segundo, mas ainda assim teria que fazer contas. Porém, a meu ver, o Equador foi prejudicado pela arbitragem. A expulsão de um dos seus mais experientes jogadores lhe custou um sacrifício ainda maior, na  motivação, na marcação e na articulação junto ao ataque. E por que ilegal, a expulsão? Baseado no que mostrou as imagens, ocorreu o seguinte: o jogador da França (no campo de defesa) se projetou do meio para a lateral esquerda, por onde subia o jogador equatoriano; o francês entrou com um carrinho que não tocou a bola; o jogador do Equador vinha com o pé por cima, pisou na bola; seu pé resvalou sobre a bola e atingiu a perna do jogador francês que ainda concluía seu carrinho, sobre o chão; ambos caíram! Os jogadores foram para cima do árbitro, eram de ambas as seleções; o árbitro esperou os médicos avaliarem o jogador machucado; deu cartão vermelho e expulsou o jogador do Equador; levantou-se e voltou para o jogo, o francês! "Narrada" a situação avalio: "eu" daria cartão amarelo ao jogador do Equador, considerando que ele fez um jogo perigoso! E por que não daria cartão vermelho? Porque o jogador da França também incidiu em jogo perigoso e acabou colocando principalmente a sua integridade física em risco... Caso o jogador do Equador não tivesse pisado sobre a bola e seu pé atingido o jogador francês, poder-se-ia somente, ao contrário, o carrinho ter atingido o que atacava... O defensor da França seria expulso também? O francês mereceria, também a meu ver, um cartão amarelo (é aquela velha história) numa disputa dura, de bola, alguém se dá mal!
Após aquele momento, a seleção francesa cresceu em campo e finalizou várias vezes para o gol de Dominguez, mas na maioria das vezes ele defendeu; o Equador passou a se retrancar ainda mais e a jogar nos contra ataques.
No decorrer da partida, alguns jogadores da França distribuíram cotoveladas como se distribuem preservativos (no Carnaval do Brasil), mas nem por isso foram penalizados com falta contrária, ou foram punidos com algum cartão!
Prevaleceu o nome, o número, a situação, a geografia etc. (será que em futebol o determinismo é mais ativo que em Geografia?)!
Por fim, o jogo ficou em 0 x 0 (se manteve um Europeu; caiu um Sul Americano)!
JaloNunes.



Sem comentários:

Enviar um comentário