Pesquise Aqui

sábado, 5 de julho de 2014

Copa do Mundo - Brasil 2014: Argentina x Bélgica



H
oje tivemos mais uma definição de semifinais na Copa do Mundo FIFA, no Brasil. A Argentina enfrentou a Bélgica e se classificou com um placar magrinho...
A Bélgica havia feito uma primeira fase impecável e justificou bem o fato de ter sido colocada como cabeça de chave, no Grupo H, além disso, eliminou os EUA nas oitavas de final, fatores que me levaram a crer que ela avançaria para as semifinais; mas a Argentina fez valer um favoritismo obscuro, mas um favoritismo, e um dos seus jogadores (Higuaín, atacante de ofício) marcou no início do primeiro tempo.
Da metade para o final do segundo tempo, só deu Bélgica, a Argentina se defendia bem e jogava no contra-ataque, porém, pelo que se viu, a dificuldade da Bélgica se retratava em péssimas finalizações, ou seja, a pontaria dos atacantes (pés e cabeças) na estava boa.
Uma questão me chamou a atenção, na Bélgica (assim como em outras seleções, em jogos anteriores), o fato de atacar bastante a seleção adversária, somente quando na reta final do jogo (atacava bem e defendia-se bem), não era só uma questão de recuo do adversário (por estar ganhando), era uma questão de atitude, de posicionamento, de avançar a seleção; então, deixo a pergunta: por que não fazer isto desde antes de estar no prejuízo?
JaloNunes.

Sem comentários:

Enviar um comentário