Pesquise Aqui

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

O atual momento do Brasil



O
 Brasil está vivendo uma crise que se alastra por diversos setores: principalmente economia, mas também educação, saúde, transportes, política, hídrica, dentre outras. A sociedade sente o peso da desaceleração da economia e da bagunça que se instaurou no país, sobretudo quando vai ao supermercado e se depara com o aumento constante das mercadorias, quando freta um transporte e percebe que aumentou o custo, pois o motorista (seja o taxista, o mototaxista, o condutor de vans, ônibus, o empresário de transportes etc.) repassa o aumento do gasto com combustíveis para o(a) passageiro(a).
A Presidenta Dilma Rousseff insiste em dizer que o país anda sobre caminhos planos, situados em campos repletos de flores, mas, por outro, uma comissão nefasta de políticos caçadores de recompensas, liderada por um ou outro líder partidário e social, busca colocar o pescoço da Presidenta na guilhotina, sem dó e sem perdão, para isso, mobilizam artistas, que fazem um excelente papel de injustiçados, sem o serem; usam também as redes sociais; as mídias (que parece que não decidiram "quem derrubar") e uma série de outras instâncias públicas e privadas...
- Somente se retratar não é suficiente, a solução seria o impeachment! Dizem os mais afoitos.
Um fato é certo, alguns partidos políticos, algumas instituições, alguns segmentos da sociedade (que hibernam a vida toda e só ressuscitam do sono eterno quando lhes é conveniente, tais como uma burguesia bastante endinheirada, influente e cosmopolita, por exemplo), alguns grupos privados, entre outras aparelhagens sociais, aguardam apenas o momento em que o cerco de fechará e a Presidenta será “convidada a se retirar”; a sua imagem será confundida com a de uma pessoa que ofendeu aos poderosos e afundou o Brasil (país este que nunca esteve sobre a superfície)!
No entanto, se a Presidenta apertar ainda mais o povo brasileiro (falo de povo, não de elite) com o aumento de impostos e de produtos e fizer generosas concessões aos “insatisfeitos e arquitetos” do “nada está bom” tudo se endireitar como se num passe de mágica. E os arredios e desgostosos se tornarão, de novo, parte de um rebanho que diz “béééééé´” (digo, amém) para um tudo que o Governo disser!
Mas, se a Presidenta cochilar, seus algozes disfarçados de amistosos lhe passarão uma rasteira!
JaloNunes.

Sem comentários:

Enviar um comentário