Pesquise Aqui

quarta-feira, 30 de março de 2016

Paraguai x Brasil - Eliminatórias 2018


Ontem no empate do Brasil com o Paraguai, valendo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo – Rússia/ 2018, alguns fatos toscos me chamaram a atenção; pelo menos um deles eu relatarei para vocês agora...
Em um determinado lance, um jogador da seleção Paraguaia atingiu a um "jogador" da "seleção brasileira" e no mesmo instante - segundo um narrador da rede Globo para assuntos que dizem respeito a "nossa seleção" - o enigmático técnico de futebol, Dunga, levou as mãos a cabeça, preocupado com a integridade física de Daniel Alves. Ora, o Dunga não tem que se preocupar com a integridade física, nem psicológica de nenhum jogador, ele tem que se preocupar com a parte técnica e a parte tática do "time"... O seu gesto foi, similarmente a de um homoafetivo! Um encontrão, uma falta, uma canelada, um sangramento etc. que um jogador da "seleção brasileira" venha a sofrer, nada disso poderá desequilibrar o técnico, afinal de contas os jogadores são profissionais da bola, usam equipamentos de segurança, regulamentados pelo Inmetro e pela ABNT... há também uma equipe específica, componente da comissão técnica, para se preocupar e cuidar de casos que envolvam a parte física dos jogadores em campo...
Se bem que, ao final do jogo, deu para perceber o porquê da preocupação estérica e descabida do técnico pelo jogador Daniel Alves, afinal, o mesmo retribuiu o apreço, invadindo a área adversária e marcando o gol de empate, gol este que livrou o técnico de mais alguns aborrecimentos, os quais se somariam a uma insatisfação quase generalizada por parte dos torcedores menos alienados... Resume-se com isso, que enquanto na "seleção" ocorrerem ações em que alguns indivíduos salvam a pele de outros, de forma individualizada, continuará a seleção servindo de pedestal para alguns, em detrimento da unificação de um grupo comprometido com a honra do futebol e dos torcedores...
Por fim, gostaria de dizer, que um técnico de seleção nacional precisa se preocupar em ajudar os seus jogadores a se tornarem profissionais comprometidos e homens honrados, fazendo-os entender que a seleção representa um país, seja ele o mais desgraçado de todos, enfim, representa um povo, uma cultura, uma identidade!
JaloNunes.
Imagem copiada de: www.youtube.com
Imagem retirada (editada) de: globoesporte.globo.com

sexta-feira, 18 de março de 2016

O equívoco do Impeachment



H
á um seleto, grande, incrível e “bem intencionado” grupo no Brasil - no Brasil dos Milhões de habitantes - há esse grupo de alguns milhões que acredita veementemente – não abrindo permissibilidade para nenhuma outra possibilidade, que em havendo o impeachment da Presidenta Dilma Rousseff, a partir da abertura do processo na Câmara dos Deputados e posteriormente no Senado Federal; ou, em não suportando a pressão política da oposição e dos pseudoaliados, bem como por causa da crise econômica, do aumento do desemprego, da pressão da sociedade que almeja a garantia dos direitos etc., ela venha a renunciar; ou ainda, que o ex-presidente Lula venha a ser preso (daí, essa prisão pode ser de um dia ou de uma década), porque ao que parece, importa apenas que ele seja preso...
Então, em havendo qualquer uma dessas investidas, ou a efetivação das três, acredita, este seleto grupo, que tudo se resolverá em nosso país, que o Brasil voltará a crescer, voltará a respeitar os cidadãos, voltará a respeitar os eleitores, voltará a ser um Estado de Direito, garantirá a democracia a todos, enfim, as maravilhas do Jardim do Éden se instalarão novamente na República Federativa do Brasil.
O engano, o erro, o equívoco, ou simplesmente, acreditar na verdade que se quer, ideologicamente embasada, reside no seguinte fato: a corrupção está incutida na política brasileira (e isso vem de séculos atrás), bem como em diversos outros setores, de modo que o Poder Executivo, o Poder Legislativo e o Poder Judiciário estão contaminados por um fétida corrupção, uma podridão negra, como aquela que atinge vegetais, de tal forma que é irrelevante apartar um, ou apenas alguns desses medíocres propagadores da má política, da má gestão, da má gerência, da má administração pública... porque o estado de caos permanecerá, mesmo que seja encoberto (velado), continuará reinando absoluto!
É necessário, portanto, o reerguimento de “uma nova democracia”, uma “nova nação”, uma “nova direção”... De que forma? Eu não saberia dizer, mas percebo que da maneira que as “medidas” estão sendo tomadas, só levarão o Brasil a cair num outro abismo, que já está cavado e escancarado, apenas esperando a queda do continental da América...
JaloNunes.
Imagem extraída de: saladaabrasileira.blogspot.com
Imagem copiada de: brasilsoberanoelivre.blogspot.com

quinta-feira, 10 de março de 2016

Reflexões sobre a Política Brasileira



A
cho que quando alguém chega até nós e diz que temos que nos mobilizar; temos que mobilizar nossa família, conscientizar nossos amigos e nossas amigas de trabalho, ou preferencialmente sair as ruas e protestar, desconfie, provavelmente há algo errado! Isso porque nós, a sociedade, a população, o senso comum, como se diz, nunca teve (nem terá) força para mudar os rumos de um país, seja por causa da insatisfação com a política, com a economia, com a degradação do meio ambiente etc., no máximo tais grupos estarão servindo de escudo para algum “coordenador” esperto e/ou sendo manipulado por grupos distintos, que se sentem donos do saber!
Desconfie se algum global, detentor de espaços na mídia chegar até você para afirmar que deverás ser pró ou contra alguma ordem estabelecida; desconfie também se alguém, que represente uma possível oposição, lhe pedir para ir de encontro a determinado poder, quando – na verdade -  é este seu conselheiro quem está interessado em destronar figurante A ou figurante B...
É muito fácil, no caso do nosso país, dizer que há uma corrupção generalizada e que ela é fruto dos desmandos de um Partido Político e que as pessoas e/ou grupos, entidades que se colocam a favor do Partido Político em questão, eleito democraticamente pela voracidade do voto, estão cegas e que não há nada que os faça perceber “a verdade”... Que aquilo, no qual elas acreditam é uma “verdade absoluta”, enfim, que o mal está posto, mas os cegos, os burros, não conseguem perceber... É como se dissessem que os eleitores do PT são um bando de analfabetos e alienados, sem perceberem que na política, assim como na vida, há posições distintas, há lados opostos como numa moeda; e se fosse o inverso (uma quimera, eu sei): que os governos do PT tivessem sido os melhores da história? Quem teria a coragem de dizer que votou no PSDB, ou no PSB, ou no PV, entre outros (no último pleito) e que teria cometido um erro, já que o projeto político ideal e real era aquele, o qual ele foi contra?
Será que esta alienação, de fato, está a afetar apenas aos que se colocam “a favor” do Governo? Será que também não enxergam que certa alienação afeta também a mente e o corpo daqueles que se colocam contra o governo? Há, nos dois polos (situação e oposição) certa alienação e uma ideologia inculcada que lhes impede de enxergar “a verdade”... Mas que “verdade” é essa? A minha verdade política, a minha verdade ideológica, a minha verdade religiosa, a minha verdade social, a minha verdade humana, a minha verdade individual e coletiva são extremamente distintas da sua verdade!
Ora, a população nunca foi capaz, em nosso país, de mudar os rumos de nada, especialmente no que se refere à política; o que houve (e ainda há) é a ação de grupos/pessoas ligadas à política, à economia, ao mercado, à burguesia, que coagem e convencem pessoas a irem às ruas e defenderem os seus interesses (os interesses dos “testas de ferro”)...  É a ideologia dominante que acaba entrando em ação, sustentada por um poderosíssimo aparato dos meios de comunicação em massa, nas suas diversas facetas e interesses! E não se enganem: a ideologia dominante pode - muitas vezes - estar disfarçada exatamente num projeto de oposição, o qual não foi capaz de vencer o pleito precedente!
Portanto, meu amigo, minha amiga, quando alguém chegar até você (seja por qualquer meio) lhe convidando a deixar de curtir o seu domingo com a sua família, para ir às ruas “protestar”, seja pró, seja contra, responda apenas que você trabalhará no dia seguinte e que ser honesto e cumpridor do seu ofício já corresponderá a uma grande contribuição para com o seu país; mas se insistirem, responda com uma pergunta: se eu me encontrar num situação de vulnerabilidade, de crise, falta de emprego, ausência de saúde etc. será que você irá às ruas protestar em meu nome?
JaloNunes.

Imagem copiada de: www.robsonpiresxerife.com

sexta-feira, 4 de março de 2016

O Colapso de uma estrela chamada PT



O
 ex-presidente Lula está acuado! Após uma longa caminhada, trilhando os caminhos da oposição no Brasil desde as últimas décadas do século passado, enfim, ele atingiu o mais alto cargo político de nosso país, o de Presidente da República Federativa do Brasil!
Eu, morando no interior de Alagoas, Nordeste do Brasil, quando era criança achava que para ser Presidente deveria ser, antes, presidente de uma associação de bairro – vereador – prefeito – deputado estadual – deputado federal – senador – presidente da república, mas a lei da vida me mostrava algo diferente: eu conheci o Lula já sendo candidato a Presidente e sendo derrotado até dizer: - basta, mas como menino que chora até encontrar o colo da mãe, a luta continuou e o dia finalmente chegou!
Entrávamos numa nova era? O governo comunista havia de se instaurar? Mas como agradar a gregos e troianos, (ou a pobres e poderosos)?
Contudo, há uma ferida aberta em nosso país, qual seja, a corrupção e dizem as más línguas que não tem um político sequer que escape dela, aliás, o significado de política em nosso país nada tem a ver com aquele conceito que foi criado na Grécia Antiga; ser político em nosso país é estar misturado a uma engrenagem entorpecente, que libera morfina, da mais perversa e pérfida qualidade, quando não se consome sua fumaça por livre e espontânea vontade, dizem também as más línguas, que ela contamina da mesma forma, aliás, há quem diga que a ingestão passiva é mais prejudicial do que a ativa, isto é, não interessa se é corrupção ativa ou corrupção passiva... Quando a guilhotina do Estado ser arma, não há pescoço que a suporte... e tentar pará-la quando já foi desarmada é impossível!
O Partido dos Trabalhadores – PT, fundado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se tornou um dos mais agigantados do país e, gostando de governar juntamente com o ex-operário do ABC paulista, galgou-se numa verdadeira instituição a despertar amor e ódio por todas as regiões do país...
Após 8 anos de mandato e de "maravilhas por causa da ascensão de um Brasil antes renegado", eis que assume o poder, também uma petista, a primeira mulher Presidenta do Brasil - Dilma Rousseff (eu falei da sua segunda vitória aqui no Blog). Por que lhe foi concedido um segundo mandato? Havia satisfação nos eleitores brasileiros ou será que eles temiam a vanguarda tucana, historicamente predatória de um Brasil fragilizado, em nome da manutenção da ordem burguesa?
Porém, há de se considerar que a oposição, mais do que nunca, encontra-se com as rédeas em mãos e já sabe qual o cavalo a ser montado, quando os "últimos pilares da fortaleza se desmoronarem"; talvez isto ainda não tenha acontecido porque os deputados (a maioria) está muito ocupada tentando defender outro currupto-titãn, o presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha e, no Senado, também não há flores, senão espinhos e escaravelhos tradicionais...
O que esperar de um país que tenta se defender acusando? O que falar de um país, no qual, político nenhum suscita confiança e/ou honradez? O que esperar de um país que democracia é sinônima apenas de eleição, pleito, voto? O que falar de um país no qual os partidos políticos são meros instrumentos a serviço de interesses pessoais de alguns de seus membros (intra e extra acoplados), não uma instituição que defenda um projeto comprometido com o desenvolvimento social e econômico da nação?
JaloNunes.
Imagem retirada de: gilbertoleda.com.br
Imagem copiada de: jornalocal.com.br
Imagem copiada de:  www.pt.org.br