Pesquise Aqui

quarta-feira, 30 de março de 2016

Paraguai x Brasil - Eliminatórias 2018


Ontem no empate do Brasil com o Paraguai, valendo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo – Rússia/ 2018, alguns fatos toscos me chamaram a atenção; pelo menos um deles eu relatarei para vocês agora...
Em um determinado lance, um jogador da seleção Paraguaia atingiu a um "jogador" da "seleção brasileira" e no mesmo instante - segundo um narrador da rede Globo para assuntos que dizem respeito a "nossa seleção" - o enigmático técnico de futebol, Dunga, levou as mãos a cabeça, preocupado com a integridade física de Daniel Alves. Ora, o Dunga não tem que se preocupar com a integridade física, nem psicológica de nenhum jogador, ele tem que se preocupar com a parte técnica e a parte tática do "time"... O seu gesto foi, similarmente a de um homoafetivo! Um encontrão, uma falta, uma canelada, um sangramento etc. que um jogador da "seleção brasileira" venha a sofrer, nada disso poderá desequilibrar o técnico, afinal de contas os jogadores são profissionais da bola, usam equipamentos de segurança, regulamentados pelo Inmetro e pela ABNT... há também uma equipe específica, componente da comissão técnica, para se preocupar e cuidar de casos que envolvam a parte física dos jogadores em campo...
Se bem que, ao final do jogo, deu para perceber o porquê da preocupação estérica e descabida do técnico pelo jogador Daniel Alves, afinal, o mesmo retribuiu o apreço, invadindo a área adversária e marcando o gol de empate, gol este que livrou o técnico de mais alguns aborrecimentos, os quais se somariam a uma insatisfação quase generalizada por parte dos torcedores menos alienados... Resume-se com isso, que enquanto na "seleção" ocorrerem ações em que alguns indivíduos salvam a pele de outros, de forma individualizada, continuará a seleção servindo de pedestal para alguns, em detrimento da unificação de um grupo comprometido com a honra do futebol e dos torcedores...
Por fim, gostaria de dizer, que um técnico de seleção nacional precisa se preocupar em ajudar os seus jogadores a se tornarem profissionais comprometidos e homens honrados, fazendo-os entender que a seleção representa um país, seja ele o mais desgraçado de todos, enfim, representa um povo, uma cultura, uma identidade!
JaloNunes.
Imagem copiada de: www.youtube.com
Imagem retirada (editada) de: globoesporte.globo.com

Sem comentários:

Enviar um comentário