Pesquise Aqui

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Brasil X Iraque - Olimpíadas Rio 2016

Marta, Marta, Marta...”! Por que será que Marta joga mais que Neymar? Ou ainda, por qual razão a seleção feminina olímpica de futebol joga de uma maneira séria e comprometida, ao passo que a seleção olímpica dos homens não consegue ter êxito?
Os talentos podem ser bem distribuídos, observando as suas especificidades: Marta vem de inúmeras conquistas pelo FC Rosengård, time que joga, na Suécia; Neymar vem conquistando vários títulos pelo Barcelona; a Cristiane é simplesmente a maior artilheira (entre homens e mulheres) em olimpíadas; Gabriel Jesus (do Palmeiras) e Gabriel Barbosa (do Santos FC) estão em negociações bilionárias com times gringos, por se tratarem de verdadeiros craques do futebol brasileiro...
Quando se junta as melhores jogadoras de futebol feminino (para formar uma seleção olímpica) elas correspondem positivamente... sequer se preocupam com o desmanchado dos cabelos, por disputarem fervorosos lances com as adversárias... Porém, quando são ajuntados os “melhores jogadores” do Brasil, para formar a seleção olímpica, quase sempre se traduz num fiasco tenebroso...
Deve ser porque as meninas carecem de reconhecimento, afinal de contas muitas delas apenas sobreviveriam caso quisessem residir e jogar no Brasil, tendo, então, que jogar na Europa (por exemplo) para poderem ter reconhecimento e valorização; ao passo que os jogadores brasileiros convivem com uma espécie de endeusamento; um entronizar destituído de merecimento, atribuídos pela mídia local e por torcedores acríticos e fanáticos! Os jogadores brasileiros que compõem a seleção olímpica dispõem de tudo: fama, dinheiro, bajuladores, pupilos, brilho estrelar, por que viriam a se esforçar, num jogo de seleção, em nome da pátria?
(...) enquanto dirigentes, técnicos e demais jogadores tratarem “determinadas estrelas” como se fossem “o próprio sol”, nós não teremos uma seleção honrada e vitoriosa, mas ao inverso, apenas um faz de conta que é sustentado pela mídia e pela propaganda... isto é, enquanto se passar a mão sobre a cabeça dos meninos irresponsáveis, eles continuarão frouxos e perdedores por toda a vida! E digo mais, a era Neymar, pela seleção brasileira (como um todo) está sendo marcada como a mais traiçoeira e mitigada!
Vamos então, para o nosso prognóstico: antes eu dizia que poderia a seleção masculina olímpica conquistar uma medalha de bronze, talvez uma prata, mas depois do jogo medíocre que fez ontem, contra o Iraque (e o Iraque tem seleção de alguma coisa, Meu Deus?), acho que nem uma medalha de latão seria justo ao Brasil!

JaloNunes.
Foto copiada de: oglobo.globo.com
Copiado de: globoesporte.globo.com

Sem comentários:

Enviar um comentário